Sábado, 20 de Julho de 2024
15°C 29°C
Fátima do Sul, MS
Publicidade

Adolescente defende irmãs e mata padrasto com golpe de faca no pescoço

Momentos antes, ele disse que mataria a menor e as irmãs dela, depois cometeria atos de cunho sexual, segundo consta em boletim de ocorrência. Duas adolescentes e uma criança de 10 anos presenciaram o crime.

03/07/2024 às 09h20
Por: Redação Fonte: CAMPO GRANDE NEWS
Compartilhe:
Viaturas em frente à delegacia de Amambai, que investiga o caso. - Foto: Divulgação
Viaturas em frente à delegacia de Amambai, que investiga o caso. - Foto: Divulgação

Marcos Aparecido Florêncio Ramos, de 40 anos, morreu ao ser esfaqueado no pescoço pela enteada adolescente, na cidade de Amambai. Momentos antes, ele disse que mataria a menor e as irmãs dela, depois cometeria atos de cunho sexual, segundo consta em boletim de ocorrência. Duas adolescentes e uma criança de 10 anos presenciaram o crime.

De acordo com a Polícia Militar, quando a equipe chegou na casa, na madrugada desta quarta-feira (3), encontrou a menor com uma faca na mão, toda ensanguentada e a mãe dela gritando: "ela matou ele", indicando para a filha. Em um dos quartos, Marcos foi encontrado com uma das mãos no pescoço, tentando estancar o sangue. Os bombeiros foram chamados, mas ele morreu.

Continua após a publicidade
Anúncio

A menor contou que a mãe chegou em casa com o padrasto e ambos estavam embriagados. Marcos, então, chamou a irmã dela de 10 anos para dormir com o casal, mas a irmã mais velha não deixou. O homem não gostou e os dois passaram a discutir. A adolescente afirmava que não era para Marcos estar ali, porque agredia a esposa.

Foi quando o homem empurrou a jovem, que caiu depois foi imobilizada por ele. A adolescente, então, afirmou que chamaria a Polícia Militar. Na sequência, Marcos respondeu que ficaria preso, mas depois de solto iria matar a jovem e as irmãs dela. Depois, falou que faria algo "bem devagar", de cunho sexual.

Continua após a publicidade
Anúncio

A adolescente, nesse momento, pegou uma faca e desferiu contra o pescoço do padrasto.

Segundo a Polícia Militar, a mãe da menor a todo momento hostilizava a filha e dizia que Marcos era um bom homem. As outras filhas da mulher, duas adolescentes e a criança de 10 anos, presenciaram a briga.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Lenium - Criar site de notícias